Monday, October 31, 2005

Insônia

Entediada nesse ócio indócil
Enquanto Hades dorme,
a noite amanhece
e apaga as estrelas com seu olhar nublado
Desisto de ressuscitar da morte livros já lidos
perdidos, e esquecidos
Eu fixo os olhos e finjo
Mas a luz pontuda me incomoda
Nas pausas obtusas e agudas
Entre meus passos e antepassos, tropeço
Com o beijo do meu mundo
Desato seus olhos e te amanheço
Invento meus sonhos como quem faz canções
Então eu vivo...
E preparo os joelhos para uma queda
E os braços pra vestir as asas.
Não me interpretem mal ao lerem meus poemas....

"O poeta é um fingidor
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente. "

( Fernando Pessoa )
Eu poderia continuar a traçar suas estrelas
E desenhar nossos afagos
E susurrar nossas alegres cores em tuas mãos
E esquecer o nanquim nas nuances
tantas vezes por nós ensaiadas
Mas agora, agora meu bem
Preciso apenas de um ponto de fuga
E recomeçar uma nova pintura
Quadro a quadro...
Das cores que não senti...

Eu sabia...
Não era amor...Era apenas impressão?

Sunday, October 30, 2005

Pequenos pecados
Pequenos fragmentos de ilusão
Grandes paixões
Alumbramento
Que bebo e...abSINTO

Saturday, October 29, 2005

Parafraseando um sonho

Dorme, dorme que amanhã não tem sol enorme [eu descobri que não posso pedir]
E vamos caminhar cada um de seu lado pelas alamedas do parque;
E rir do meu ridículo amor;
E ver as flores-de-maio que não florescem em quase novembro, nem em dezembro e nem em janeiro;
E tão lindas que elas são [mesmo que só nas minhas fantasias] que só de vê-las, eu ainda assim te amo mais...
ele sabe do meu alfabeto,
esse mesmo que não existe,
enquanto invento verbos e estados pra ser.
Eu curiosa enquanto convenciono :
. o amo.
LETARGIAS
Eu esqueci minha boca nas suas agressões
Nesses últimos dias não tenho mordido ninguém
Minha fundação é profunda e firme nas sensibilidades ressentidas
mas nem choro mais
Talvez por isso virei as costas quando me deparei comigo mesma
numa livraria, em frente ao café
Eu que aprendi a gostar de gloss vermelho
Não, não é escapismo
É o que usamos para realçar por onde entram e saem
as emoções, o calor da vida
Ou minhas amarguras
Essas aí
Adoço vozes
Eu azeda, ardendo em letargias
que remexo diariamente
entre pistas e manchas
estre repetições tolas de dentes dormentes
Enquanto enterro, persistentemente
meus mortos vivos
Não há outro jeito
O meu escárnio se revela sorrateiramente
Poeiras dos idos
Aprendi a gostar de gloss vermelho
E de mim

Fronteira

Ela amava o muro de concreto que existia dentro dele...
Ao contrário das outras, não queria derrubar o muro.
Não queria entrar à força.
Não queria invadir, saquear, usurpar.
Não trazia consigo cavalos, armas ou exércitos.
Queria apenas se recostar naquele muro frio e forte.
Amava o muro e a sensação de isolamento e proteção.
Só queria se sentar à fogueira e beber do vinho daqueles sorrisos...

Friday, October 28, 2005

Conselhos da Ratoeira

“Mantenha seus amigos perto de você, e seus inimigos mais perto ainda.”

Eu durmo comigo

Thursday, October 27, 2005

Alma tem CU???...Ou o CU que tem alma????

Os CUs do metrô são tão feios... É porque eles não têm Deus no coração... Hã?... O quê?... O que disse?... Que eles não têm Deus no coração... Quem?... Os CUs do metrô... Tá louco?... Louco?... Pastrame tinha razão... Por quê? Os CUs do metrô são tão feios... É porque eles não têm Deus no coração... Hã?... O quê?... O que disse?... Que eles não têm Deus no coração... Quem?... Os CUS do metrô... Tá louco?... Louco?... Pastrame tinha razão... Por quê?... OS CUs do metrô são tão feios... É porque eles não têm Deus no coração... Hã?... O quê?... O que disse?... Que eles não têm Deus no coração... Quem?... Os CUs do metrô... Tá louco?... Louco?... Pastrame tinha razão... Por quê?

--------------------------------------------------------------------------------

Isso foi uma homenagem à um amigo C*zão que tenho, onde a alma sebosa dele só busca desvendar os grandes segredos do "chakra" traseiro do corpo humano.
Quem quiser se deliciar mais à respeito é só clicar no link do Flavio ao lado e descobrir qual o real sentido do seu C*...

Wednesday, October 26, 2005

(via oral)
Paroxetina
Sertralina
Fluoxetina
Carbamazepina
Alprazolam
Clonazepam
Bromazepam
loratadina
Ranitidina
Amoxicilina
Nicotina
...

(Foto de Marcia Bellotti) ... http://marciabellotti.multiply.com/

Sunday, October 23, 2005

Desnuda tu Alma y tu Cuerpo...


Para pensar que sou cego
Surdo
Mudo
Para fazer sentir
tocar
acariciar
Para que possa jogar
possuir
brincar
Para que consiga fugir
correr
voltar
Para que tenha que chorar
amar
E VIVER

Papagaio Real

Pra quem tem criança e pra quem é fã de "Hoje é dia de Maria".

O Papagaio Real é a história de uma menina que se apaixona por um papagaio que no decorrer da história se transforma em um príncipe encantado.
Inspirada em três contos “O Papagaio Real” de Câmara Cascudo,“O Papagaio do Limo Verde” de Silvio Romero e “Um-olho, Dois-olhos, Três-olhos” dos Irmãos Grimm.

O grupo "As Meninas do Conto" encenam a história com qualidade semelhante ao do grupo XPTO (Na minha opinião, a melhor companhia que vi até hoje, na arte de fazer teatros infantis).
Para essa peça foi utilizada a técnica da Máscara Neutra e a Comédia Dell’Arte, criando seres absolutamente inusitados para explorar o universo misterioso que permeia a história.
Sem contar na música ao vivo com instrumentos rústicos e a interação com a platéia...
A minha Natynha delirou quando foi chamada de Borboleta por Dois Olhos (A personagem que se apaixona pelo papagaio).

Pra quem estiver interessado, a peça está em cartaz no Teatro Alfa até o dia 06/11

Thursday, October 20, 2005

By Valtinho

"No meu pomar tem muitas flores...
flores de laranja, de maçã e de ameixa..
soh me falta uma flor...
a flor que é esta Gueixa!"
(Valter, o maníaco de japas)

Escrito especialmente para mim pelo meu querido "prirmão" escolhido Valtinho que tanto adoro!
(Segundo ele, vai saber pra quantas outras japas mais ele cantou esses versos à la "Castro AL(ar)VES de Azevedo"

Beijão na ponta do seu nariz e um aperto nas bochechas, Primo Querido!

Apossando coisas alheias...

Esse Bukowski foi gentilmente cedido-apossado do blog do Cristian
http://cristianbonatto.blogspot.com

"O amor é uma espécie de preconceito. A gente ama o que precisa, ama o que faz a gente se sentir bem, ama o que é conveniente. Como pode dizer que ama uma pessoa quando há dez mil outras no mundo que você amaria mais se conhecesse? Mas a gente nunca conhece. Mesmo assim o amor é só resultado de um encontro casual. A maioria das pessoas explora isso demais. Nessa base, uma boa foda não é de se desprezar inteiramente." (Charles Bukowski)

Dispensa comentários um "filósofo" tão lúcido e realista como ele...

Um beijo especial ao caridoso Cristian

Tuesday, October 18, 2005

Ainda sobre o Referendo...

Um link interessante...

http://www.midiasemmascara.org

Como meu texto ficou com muita cara de marxista-estudante-de-história...

Chega!
E não falo mais disso...





Perguntaram a minha opinião sobre o Referendo...
Na verdade eu nem queria comentar muito a respeito de um tema tão batido e maçante como tem sido esse assunto ultimamente...Mas, eu como uma cidadã que vive num país governado por uma democracia, e num país tão irônicamente democrático onde as pessoas são obrigadas a votar, tenho que ter a minha opinião formada antes de ir digitar o número 1 ou 2.
Tanto se fala, tanto se especula e no final todos sabemos no que vai dar esse Referendo...
Talvez os mais radicais tenham razão. Talvez...Sim, talvez os resultados já estejam manipulados...Quem sabe?
Então tanto faz você ir lá e digitar o 1 ou o 2. Eles já até armaram uma estratégia de marketing a fim de confundirem os menos letrados e os mais distraídos dos eleitores ao formular uma questão tão mal feita.
Tudo leva a crer que por trás disso há um enorme interesse dos EUA e das Organizações Globo para desarmar a população, confirmando a própria história do nascimento da Rede Globo e esquecendo que os Ditadores mais sanguinários antes de darem o golpe desarmaram seu povo, como fez Fidel, Mussolini, Hitler, Mao Tsé Tung...Ora, a Rede Globo não construiu seu império às sombras da Ditadura?
Agora soma-se a isso o fato da mídia (principalmente as ligadas ao Padrão Globo de Qualidade, a grande manipuladora de opiniões nacional) sequer ter mencionado sobre a base militar americana montada em julho desse ano no Paraguai. Daí vem a pergunta: E o Quico?
O Brasil está em cima do Aquífero Guarani (o maior do mundo), junto com o Paraguai, Argentina e Uruguai. Possui a quinta maior reserva de urânio do mundo e a Amazônia está na mira dos americanos há muito tempo. Por muito menos invadiram o Iraque, passando por cima da oposição da França, da Alemanha e da Rússia. A oposição desses países europeus se deve certamente ao fato de que já notaram que a máfia maçônica e de ultra direita instalada no Governo americano, já está colocando em prática seus planos de dominação elaborados desde o final da Segunda Guerra Mundial.
Isso sem contar que o maior fornecedor de armas de fogo tipo revolver nos EUA é a brasileira TAURUS. A mesma que junto com a CBC ( Cia. Brasileira de Cartuchos) financiam campanhas milionárias políticas no Brasil, inclusive a do nosso atual presidente. Ocorre que as indústrias americanas não conseguem competir com o preço acessível da Taurus, e uma vez desarmando os brasileiros a empresa se enfraquece e acabaria nas mãos dos americanos que sonham com a exclusividade na indústria bélica (Quem assistiu Fahrenhait 9/11 e Tiros em Columbine, do Michael Moore sabe do que falo).
Vendo por esse ângulo eu defendo o controle da posse e a restrição do porte de armas. Proibição nunca. Seria o meu direito de escolha. E quando escolho ter uma arma, tenho o DEVER de estar apto a possuí-la. Isto o estatudo já determina.
A idéia de que o desarmamento serve para diminuir a violência é hipócrita e demagoga. Não irá diminuir a violência de maneira nenhuma desarmando apenas uma parcela da população. Porque sabemos que os bandidos continuarão armados, isso sem contar no tráfico de armas que será fortemente estimulado. Querem fazer um desarmamento dando bons motivos? Primeiro invistam na segurança pública, para que o próprio cidadão dê-se de conta que não precisará de uma arma. Aí ele nem comprará. Mas vir com essa conversa de que irá diminuir a violência, é muita demagogia. Sabemos que os bandidos também não andam por aí só com simples armas, eles estão munidos de granadas, Uzis, AR-15, Ak-47, 9mm, enfim coisas que uma pessoa normal não conseguiria comprar em lojas legalmente.
Na verdade eu defendo também uma outra idéia, voltando à uma questão maior e mostrando o meu lado ultrasecreto e "Macchiavéllico" por aqui agora...
Sou totalmente a favor da construção de uma Bomba Atômica no Brasil para efeitos defensivos e imposição de respeito frente a outros países que deitam e rolam sobre o nosso país!
É só ver como o G8 passou a respeitar e dialogar com países como Paquistão, India e até com a Coreia do Norte...

Dolls 2

Postar um mesmo texto ruim duas vezes é o mesmo que assitir duas vezes um filme não muito bom...

Não sei porquê, mas estou odiando esse meu texto sobre Dolls...
Só o deixo aí porque o Rafael disse que ia linkar ele em algum lugar...Senão já teria ido pro espaço...

Ainda bem que o filme não é assim...Assisti três vezes e ele continua lindoooo aos meus olhos!!!!

Monday, October 17, 2005

Dolls

Atendendo ao pedido de um de dois dos leitores desse blog, vou "repostar" o meu texto sobre o filme do Kitano.

Dolls é um dos raríssimos filmes em que encontrei tanta perfeição...Um filme de pura arte, com uma sincronia perfeita entre as emoções, as metáforas e a abstração dos sentimentos humanos.
Isso sem dizer na fotografia desse belíssimo filme. As paisagens, o figurino (Yamamoto), o jogo das cores, a simbologia das estações do ano (como todo relacionamento que se preze ele começa às mil maravilhas muito bem simbolizado com a primavera, e só vai terminar no triste frio do inverno).
Através de três histórias diferentes, mas todas interligadas, Kitano faz uma parábola perfeita com o Bunraku (teatro de bonecos japoneses). No começo, há uma apresentação da peça "O Mensageiro do Inferno", do consagrado autor do gênero Monzaemon Chikamatsu, sobre amantes mal fadados. Os fantoches de madeira são sucedidos em determinado momento por um casal conhecido conhecido como "os mendigos amarrados".
Kitano escreve o roteiro baseado na lenda da alma gêmea. Dizem que cada pessoa tem uma corda que a amarra em outra pessoa. Essas cordas acabam se entrelaçando com outras cordas no decorrer do tempo e do Universo, dificultando o encontro com a nossa verdadeira metade.
E já que o filme fala em amor, nada melhor que relacioná-lo com frases do saudoso poeta lusitano Camões, que tenta tão perfeitamente descrever esse sentimento...

1. " ...É um cuidar que ganha em se perder.


É querer estar preso por vontade..."

A primeira história fala de uma mulher trocada pelo noivo por um casamento financeiramente compensador. Ela tenta o suicídio e acaba perdendo a razão, para desespero do ex, que ao saber da notícia resolve manter a honra para amapará-la largando tudo. Juntos eles perdem totalmente a noção de si mesmos e passam a viver amarrados por um cordão vermelho. eles vagam pelas ruas, parques e campos numa viagem que abrange as quatro estações do ano.

2. "...É servir a quem vence o vencedor

É ter com quem nos mata, lealdade..."

A segunda história, é de um líder da yakusa que ao final da vida resolve reviver um amor que teve na juventude. Antes de entrar para a máfia, ele deixa uma namorada que mesmo assim, promete esperá-lo todos os sábados numa praça para almoçarem juntos. Para espanto dele, encontra-a no lugar referido esperando-o e cumprindo sua promessa com tamanha lealdade e obstinação mais de trinta anos depois.

3."...Amor é fogo que arde sem se ver


É ferida que dói e não se sente..."

A terceira história é de uma popstar que no auge da sua carreira sofre um acidente e vai se isolar do mundo por não aguentar ser vista com o rosto desfigurado. Mas ela permite que aenas um fã que num momento Edipiano de desespero, se auto flagela acabando por se tornar cego.

Dolls..

"...É um querer mais que bem querer

É um andar solitário entre a gente..."

Kitano fala do amor...Mas não é sobre o amor perfeito, com final feliz...É sobre o amor absoluto, mas que destrói. Sobre o amor exagerado, o amor único, singular, o amor trágico, o amor que só doa e nada pede em troca.

"Amar é nunca ter que pedir perdão". Essa frase de Love Story, se palica perfeitamente aqui também.

O amor muitas vezes não pode ser reconstituído. Se realmente amamos não daremos motivos de desapontamentos, de magoar o ser amado. Quando amamos, cuidamos.

Dolls, retrata perfeitamente as consequencias do "voltar atrás" para corrigir algo que nunca mais será o mesmo.

O filme nos diz que amor mal conduzido, se refeito só destrói.

Nos faz refletir sobre o amor avassalador e escolhas egoístas, sobre a devoção, o sacrifício e o amor como atos extremistas, insensatos e irracionais.

Cheiro de pólvora no ar...
Tudo indica que a turma da bala vai ganhar no referendo. Culpa da propaganda muito mal feita do "Sim". E da proganda do "Não", que confunde muito bem.

O lado bom....???
[Se é que isso é bom]
É que no final nada se muda nesse país...

Sunday, October 16, 2005

Eros


Acabei de assistir o tão esperado filme que reúne os três grandes diretores do cinema mundial e ainda estou anestesiada pela sensação que cada história nos deixa. Percorri todo o caminho de volta para casa pensando, refletindo e revivendo cada sensação que tive durante a exibição. Perdi a fome, perdi a vontade de parar na saudosa livraria do Espaço Unibanco, perdi a vontade de satisfazer meus prazeres, perdi os sentidos... Será esse o segredo que as curta-metragens nos deixa? Aquele gostinho de quero mais, ou que tudo o que é muito bom dura pouco?...
Se bem que qualquer outro longa desses diretores que assiti também me deixava essa mesma sensação de sem ter o que fazer, pensar, sentir... O segredo é a qualidade mesmo, a maneira como são conduzidos cada enredo. Não é à toa que eles são mestres no que fazem.

Bem, para quem não sabe, Eros é um filme que reúne em forma de contos 3 histórias. A primeira, Il filo pericoloso delle cose (O perigoso encadeamento das coisas) é dirigida por ninguém menos que Michelangelo Antonioni. A segunda, Equilibrium, por Steven Soderbergh. E a terceira, The hand por Wong Kar-wai.
A proposta do filme, como percebe-se pelo título é tratar Continetalmente o erotismo e o amor.

E pra piorar meu espírito cafona à la bolero de um domingo solitário à meia noite, estou digitando essas palavras ao som de batidas de cama de casal vizinho e comendo uma esfirra de carne em formato de coração...Que se passava na cabeça do "Bib's funcionário" doido que inventou tal pieguice??? Isso ainda vai acabar me dando uma indigestão...

Saturday, October 15, 2005

Ok...
Querem saber quem foi Joubert???

Joseph Joubert (1754-1824) foi um pensador/escritor que aos setenta anos nunca escreveu livro algum. Seus escritos sobreviveram graças ao amigo Chateubriand que após a sua morte reuniu suas anotações perdidas em caderninhos e publicou o famoso " Recueil des Pensées de M. Joubert".
É autor de grandes pensamento chavões mas de profunda sabedoria, e utilizados até hoje em mensagenzinhas toscas de pps, como por exemplo:

" Bondade é amar as pessoas mais do que elas merecem"

" Ensinar é aprender duas vezes"

E por aí vai...

Talvez seja dele o que vou começar a pôr em prática na minha vida...
Já que é tão difícil me fazer feliz...

"Antes de esperar que os outros mudem, mudarei eu."

É o sábio princípio contra o comodismo...

Wednesday, October 12, 2005

Me sinto como Joubert, o grande escritor sem livros...

Mas agora eu estou sem palavras...

Talvez porque a sensação de bem estar seja sintética e não essencialmente verdadeira...
A fluoxetina já penetrou no meu sangue e me faz rir de qualquer coisa...Mas são risadas vazias...Elas não têm a capacidade de atingir a alma...Tenho medo de perder o controle da situação e ficar exageradamente artificial...

Minhas mil lágrimas diárias, como um milagre desapareceram...Mas agora...Agora sinto falta das minhas milágrimas, ao menos elas eram verdadeiras...

E além de Joubert, me sinto uma Christiane F., drogada, prostituída...E largada por aí...Só falta eu começar a ouvir David Bowie, porque sair encontrando amigas mortas em banheiros já tem me acontecido...(simbolicamente falando)

Ahhh...Essa sensação terrível de nunca estar satisfeita...

-------------------------

Credo...Esse blog mais parece um diário de uma louca psicótica...
Chega por enquanto...

Sunday, October 09, 2005

What I claim is to live to the full the contradiction of my time, which may well make sarcasm the condition of truth.

(Roland Barthes)

Friday, October 07, 2005

A luz calçou as botas e se foi...Mas ela me deixou um grito...
E é nesse eco que vou arrastar o dia de hj...

[Ainda bem que hj é sexta]
Ser a mulher mais feliz do mundo não me traria felicidade...

Wednesday, October 05, 2005

Post sobre......EU MESMA

NADANADANADANADANADANADANADANADA
NADANADANADANADANADANADANADANADA
NADANADANADANADANADANADANADANADA
NADANADANADANADANADANADANADANADA
NADANADANADANADANADANADANADANADA
NADANADANADANADANADANADANADANADA
NADANADANADANADANADANADANADANADA
NADANADANADANADANADANADANADANADA
NADANADANADANADANADANADANADANADANDA

Como dizia um amigo...

ACORDA PRA VIDAAAAA, LIMONADAAAA!!!!!!

[E Papai Papudo também...]

Tuesday, October 04, 2005

Boring...

Meu inimigo é o mesmo de Baudelaire ........... O TÉDIO ...... ESSE MALDITO!!!!

?????

"Við Gauja gengum á Keili í gær í frábæru veðri.
Það tók lengstan tímann að labba yfir hraunið að fjallinu - eða um 50 mín.
Vorum hálftíma upp á toppinn - enda ekki í formi. Gleymdum því miður að taka með okkur göngustafina og það varð til þess að stundum fórum við 3 skref áfram og 2 aftur á bak þarna efst í skriðunum. Allan tímann sem við vorum þarna var herþyrla á sveimi við Höskuldarvelli og yfir fjallgarðinum.
Ýmist lentu þeir á völlunum eða sveimuðu yfir toppunum þarna, líklegast við Spákonuvatn eða Grænavatn. "

Entenderam?
Pois é...
É assim que eu me sinto...